Kiev, capital da Ucrânia
Reproducao: Youtube
Kiev, capital da Ucrânia

 Após um fim de semana de relativa calma, as tropas russas lançaram no fim deste domingo (20), pela hora local, um ataque aéreo contra a vila de Zabyannia, em Bucha, próxima a Kiev. Não há ainda informações sobre vítimas, segundo relata o portal "Ukrainska Pravda".

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, anunciou uma série de medidas do governo neste domingo (20) que afetam tanto a população como a política no país.

A lei marcial, em vigor desde o início dos ataques em 24 de fevereiro, será prorrogada mais uma vez e seguirá valendo até o dia 26 de março. Assim, todos os homens de 18 a 65 anos não poderão sair da Ucrânia, salvo raríssimas exceções.

Outra determinação é a unificação de todos os canais de televisão em uma única "plataforma de comunicação estratégica" para fazer com que as emissoras fiquem ativas 24 horas por dia.

Leia Também

O decreto presidencial, segundo o publicado pelo portal "Ukrainska Pravda", não determina o fechamento de nenhum canal, mas determina que eles trabalhem em conjunto. A medida foi criticada pela oposição ucraniana.

Zelensky ainda publicou um terceiro decreto que limitará a atividade de 11 partidos políticos pró-Rússia, alguns dos quais seriam financiados diretamente pelo Kremlin. No anúncio, o mandatário afirmou que o Ministério da Justiça já começou a aplicar as restrições e que essas siglas permanecerão "sob controle" enquanto vigorar a lei marcial.

As siglas afetadas são Bloco de Oposição, Partido da Sharia, Nosso, Oposição de Esquerda, União das Forças de Esquerda, Partido do Estado, Partido Socialista-Progressista Ucraniano, Partido Socialista da Ucrânia, Socialistas, Bloco Vladimir Saldo e Plataforma de Oposição Pela Vida - um dos maiores partidos pró-Rússia em representação no Parlamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários