Autoridades afirmaram que mais de 40 soldados morreram
Reprodução/Youtube GMA
Autoridades afirmaram que mais de 40 soldados morreram

Um  ataque de mísseis russo matou dezenas de soldados ucranianos em um quartel militar em Mykolaiv, no Sul da Ucrânia, segundo relataram testemunhas a diferentes jornais internacionais neste sábado. Uma autoridade ucraniana disse ao New York Times que mais de 40 morreram, mas as operações de resgate ainda estão em andamento.

Um soldado entrevistado no local do ataque, que ocorreu na sexta, afirmou que "nada menos que 200 soldados dormiam no quartel".

— Pelo menos 50 corpos foram recuperados, mas não sabemos quantos ficaram sob os escombros — acrescentou o soldado Maxime, de 22 anos.

No necrotério da cidade, dezenas de corpos de soldados uniformizados foram colocados lado a lado em uma área de armazenamento, segundo o New York Times. Um funcionário do necrotério não espeficou quantos foram trazidos do local do ataque.

— Muitos — disse o funcionário. — Não vou dizer quantos, mas muitos.

Um outro soldado entrevistado no local, identificado apenas como Evguéniï, estimou que o ataque pode ter matado 100 pessoas. Segundo a BBC, uma fonte confiável disse que 57 pessoas estavam sendo tratadas em três hospitais locais.

— Continuamos contando, mas é impossível saber em vista do estado dos corpos — disse um socorrista.

Leia Também

Leia Também

Localizado no norte da cidade, o quartel foi completamente devastado após ser atingido por seis foguetes na manhã de sexta-feira.

— [Os russos] Realizaram covardes ataques com mísseis contra soldados que dormiam. Uma operação de resgate está em andamento — declarou o governador regional de Mykolaiv, Vitaly Kim, em um vídeo postado no Facebook na manhã deste sábado.

O prefeito de Mykolaiv, Oleksandre Senkevych, citado pela mídia ucraniana, indicou que a cidade havia sido bombardeada da região vizinha de Kherson, que está sob controle russo.

Equipes de resgate estão usando pás e as próprias mãos para tentar libertar os sobreviventes dos escombros. Em um vídeo filmado pelo jornal sueco Expressen, citado pela CNN, um soldado ucraniano é visto sendo retirado vivo dos destroços.

*Com agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários