Extrema direita entra pela primeira vez num governo regional na Espanha
Reprodução
Extrema direita entra pela primeira vez num governo regional na Espanha

O partido de extrema direita Vox fará parte de um governo regional pela primeira vez na Espanha desde o fim da ditadura franquista, em 1975, depois de chegar a um acordo para integrar o Executivo que será liderado pelos conservadores do Partido Popular (PP) em Castela e Leão, informaram ambas as partes nesta quinta-feira.

“Chegamos a um acordo legislativo com o Vox com base em um programa a serviço do povo de Castela e Leão e que permite um governo estável e sólido”, escreveu em sua conta no Twitter o presidente da região, Alfonso Fernández Mañueco, do PP,  que graças ao pacto poderá manter o cargo.

O Vox indicou, por seu lado, que vai ocupar a vice-presidência do governo da região perto de Madri, que dispõe, como o resto das comunidades autônomas espanholas, de amplos poderes. Além disso, um membro da formação de extrema direita foi eleito nesta quinta-feira como presidente do Parlamento regional.

Nas eleições antecipadas de fevereiro passado em Castela e Leão, que o PP venceu, mas sem maioria absoluta, o Vox obteve 17,6% dos votos e 13 cadeiras das 81 do Parlamento regional, em comparação com a única que tinha até então.

Depois de saber da entrada do Vox no Executivo de Castela e Leão, o Partido Socialista Operário Espanhol (Psoe), do primeiro-ministro Pedro Sánchez, criticou imediatamente o acordo com o Partido Popular, que chamou de “pacto da vergonha”.

Leia Também

Marginal até cinco anos atrás, o Vox já gerou uma forte comoção na política nacional no final de 2018, quando conseguiu entrar no Parlamento de Andaluzia, bastião histórico da esquerda e a região mais populosa da Espanha.

Mas até agora não tinha entrado diretamente em nenhum Executivo regional, nem nesta região e nem em Madrid, onde apoia o governo regional do Partido Popular, embora sem o integrar.

Em nível nacional, o Vox se tornou a terceira força no país após as eleições legislativas de 2019 e conta com 52 deputados dos 350 que compõem o Congresso espanhol.


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários