No sábado (5) o cessar-fogo não foi cumprido pelos russos e a prefeitura adiou a evacuação da cidade
Reprodução/O Globo
No sábado (5) o cessar-fogo não foi cumprido pelos russos e a prefeitura adiou a evacuação da cidade

A Câmara Municipal de Mariupol informou que mais uma tentativa de retirar civis será feita neste domingo. No dia anterior, a Rússia havia  anunciado um cessar-fogo temporário para a região, porém retomou a ofensiva contra a cidade portuária horas depois de  fracassar a tentativa de abrir corredores humanitários para a passagem de civis e o envio de alimentos e medicamentos à região durante um período de cinco horas.

“Pedimos a todos os motoristas que saem da cidade que facilitem ao máximo a evacuação de civis — levem as pessoas com você, encha o transporte o máximo possível”, disse a Câmara Municipal, em pronunciamento.

No sábado, antes mesmo da confirmação dos novos ataques, russos e ucranianos trocaram acusações sobre o fracasso em oferecer essas linhas seguras de passagem, no momento em que a ONU prevê que o número de refugiados pelo conflito suba a 1,5 milhão até este domingo. A ONU confirmou até agora que a guerra deixou ao menos 351 civis mortos e 707 feridos, fazendo a ressalva de que os números devem ser "consideravelmente mais altos".

O cessar fogo era válido para os corredores de acesso às cidades de Mariupol e Volnovakha, no Leste do país. Mas, segundo o porta-voz, "batalhões nacionalistas" usaram a pausa nos combates para "se reagrupar e reforçar posições". Previamente ao anúncio russo, autoridades ucranianas afirmaram que verificavam informações de que os soldados russos planejavam usar o cessar-fogo temporário para avançar em direção a Mariupol.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

*(com informações da agências internacionais)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários