Ataque russo em Mariupol
Reprodução/Twitter
Ataque russo em Mariupol

Forças separatistas pró-Rússia podem lançar ataques para dominar a cidade ucraniana de Mariupol, um importante porto no Mar de Azov, publicou a agência de notícias Interfax, nesta quinta-feira (03). Segundo a publicação, as  forças russas pedem que os ucranianos se rendam para não haver a ofensiva.

A Rússia e os separatistas dizem já ter cercado a cidade de cerca de 430 mil habitantes. O cerco faria parte da nova estratégia do Kremlin, de realizar uma invasão militar mais longa, dura e destrutiva na Ucrânia.

Em um pronunciamento, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, reconheceu que as forças russas tiveram vitórias em algumas partes do país, mas disse que não seriam permanentes. "Tenho certeza disso: se eles entraram em algum lugar, foi apenas temporariamente (...) Nós vamos expulsá-los. Com vergonha", afirmou.

Cidade de Mariupol 

Importante centro industrial do país, Mariupol sempre teve um papel importante na economia ucraniana e foi o centro de uma intensa disputa no começo da Guerra de Dombas, em 2014, quando chegou a ficar sob o controle dos separatistas de Donetsk.

Até o momento, na guerra, mais de um milhão de pessoas fugiram da Ucrânia, em meio ao maior ataque a um estado europeu desde 1945.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários