Manifestantes em um protesto contra a Guerra da Ucrânia em frente à ONU
Loey Felipe/ONU
Manifestantes em um protesto contra a Guerra da Ucrânia em frente à ONU

Dezenas de milhares de pessoas participaram neste sábado (5) de uma manifestação no centro histórico de Roma, capital da Itália, para protestar contra a invasão da Ucrânia pela Rússia .

Realizado pela rede Pace e Disarmo (Paz e Desarmamento), o ato começou na Piazza della Repubblica e prosseguiu em passeata até a Piazza San Giovanni, onde foi montado um palco. "Somos mais de 50 mil", disse um dos organizadores para a multidão. Já a polícia fala em 20 mil presentes.

A manifestação contou com cartazes em defesa da paz e contra o regime de Vladimir Putin, além de bandeiras da comunidade LGBT+.

Quando os manifestantes chegaram na Piazza San Giovanni, foi realizado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do conflito na Ucrânia.

Leia Também

"Somos muitos se manifestando contra a agressão e pedimos: cessar-fogo", disse a ativista Francesca Farruggia. Já Maurizio Landini, secretário da Confederação-Geral Italiana do Trabalho (Cgil), maior sindicato do país, afirmou que o objetivo do mundo deve ser "construir um novo modelo social de desenvolvimento e acabar com as guerras".

Durante o discurso de Landini, alguns manifestantes entoaram coros contra a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Outras cidades europeias também registraram protestos neste sábado contra a invasão da Ucrânia pela Rússia, como Atenas (Grécia), Londres (Reino Unido), Paris (França), Zagreb (Croácia) e Zurique (Suíça).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários