O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky também participou da reunião
Reprodução/Ansa
O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky também participou da reunião

A presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, abriu a sessão plenária desta terça-feira (1º) defendendo a adesão da Ucrânia à União Europeia de maneira acelerada . O pedido foi feito pelo presidente do país, Volodymyr Zelensky, em meio aos ataques russos no país.

"Reconhecemos a perspectiva europeia da Ucrânia. Como afirma claramente a nossa resolução, acolhemos favoravelmente o pedido para o status de candidato e trabalharemos para atingir tal objetivo. Precisamos enfrentar o futuro juntos", disse Metsola.

Durante sua fala, a presidente afirmou que é hora da União Europeia "acabar com sua dependência" do gás da Rússia e de buscar outros fornecedores mais confiáveis.

Ao introduzir o discurso de Zelensky por vídeo, a líder parlamentar pediu aplausos para o povo ucraniano, que foram ovacionados de pé.

"Obrigada por terem mostrado ao mundo o que significa reagir. Obrigada por terem nos lembrado dos perigos da condescendência. Os atos cotidianos de heroísmo extraordinário dos ucranianos nos inspiram a todos [...] e mostram ao mundo que vale a pena defender o nosso modo de viver", acrescentou.

Ao falar com o Parlamento, em sessão que contou com as presenças da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, Zelensky lembrou da manhã trágica que o país viveu com os ataques em Kharkiv.

Leia Também

"Estamos sob bombardeio, sob ataque dos mísseis e tivemos uma manhã trágica. Estamos dando a nossa vida pela liberdade. Sabíamos que haveria um preço a pagar, mas a tragédia que estamos vivendo é desumana", disse aos parlamentares.

O mandatário voltou a criticar seu homólogo russo, Vladimir Putin, que "fala de operações contra infraestruturas militares, mas ataca crianças - só ontem, ele matou 16 delas com seus mísseis".

"Nós queremos ouvir da parte de vocês que a escolha da Ucrânia pela Europa será encorajada. Queremos ser membros iguais aos da UE. Estamos demonstrando para todos que isso é o que somos, europeus. Provem que vocês estão com a Ucrânia", destacou ainda.

Ao final de sua fala, Zelensky diz ainda "que não arrisca dizer 'bom dia' ou 'boa noite' porque a cada dia aqui, para qualquer um, pode ser o último". "Falo dos cidadãos ucranianos que defendem a liberdade a um alto preço. A luz vencerá a escuridão, glória à Ucrânia", finalizou.

Rússia é acusada de terrorismo geopolítico

Ainda durante a sessão especial do Parlamento Europeu, o presidente do Conselho, Charles Michel, acusou a Rússia de cometer "terrorismo geopolítico com uma guerra injusta e não provocada". "Que voltem para a mesa de negociações e coloquem fim à guerra", acrescentou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários