Padre é condenado por extorsão na Itália
Reprodução
Padre é condenado por extorsão na Itália

O Tribunal de Massa Carrara, na região da Toscana, condenou nesta quarta-feira (2) um padre italiano a sete anos e meio de prisão pela suposta extorsão de seu ex-bispo.

Luca Morini é ex-pároco de Massa Carrara e é conhecido pelos fiéis como "Don Euro" pela facilidade com que gastava o dinheiro das doações para a igreja em festas e jantares de luxo.

A promotoria havia pedido uma pena de oito anos e meio de reclusão, mas, após um conselho de cerca de uma hora, foi decidido pela redução da sentença em decorrência de uma enfermidade mental de Morini.

O tribunal condenou ainda o antigo pároco a pagar uma indenização para quatro pessoas envolvidas no processo, incluindo uma jovem com quem mantinha relações, no valor total de 14 mil euros.

O religioso é pivô de um escândalo que eclodiu em 2017 após as declarações de uma jovem, a quem Morini se apresentou como magistrado, que revelou gastos excessivos dele em jantares, viagens e spas caros, além de festas de swing.

Hoje, porém, as autoridades absolveram Morini das acusações de autolavagem e repasse de drogas, além de outros episódios de extorsão a uma freira.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários