O Papa Emérito Bento XVI
Reprodução
O Papa Emérito Bento XVI

Nesta segunda-feira, o Papa emérito Bento XVI admitiu ter  participado de uma reunião para discutir acusações sobre um padre denunciado por abuso sexual enquanto atuou como arcebispo de Munique, na Alemanha, em 1980. O novo comunicado foi emitido dias após o religioso ter dito em nota que não estava no encontro.Na nota mais recente, justificou que houve "um erro na edição de sua declaração".

Na semana passada, um relatório independente publicado afirmou que o Papa emérito se omitiu em agir contra integrantes da Igreja acusados em quatro casos de abusos sexuais contra crianças. No relatório, consta a ata de uma das reuniões, com a informação de que o então cardeal havia marcado presença e definiu a acusação como "pouco crível".


O secretário particular de Bento XVI, Georg Gänswein, defendeu que o erro "não foi feito com intenção maliciosa" e acrescentou que o Papa "lamenta muito e pede desculpas pelo ocorrido".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários