Vulcão em Tonga
Reprodução / BBC News
Vulcão em Tonga

Nesta terça-feira (18), o governo das ilhas de Tonga informou que, até o momento, três mortes foram confirmadas após a erupção do vulcão submarino  no último sábado (15).

O fenômeno causou um tsunami, deixando a zona costeira de Tonga completamente inundada . A capital da nação, Nuku'alofa, teve ondas que chegaram a 1,2 metro. Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram casas e edifícios situados em frente à praia sendo tomados pela água.

De acordo com o gabinete do primeiro-ministro Siaosi Sovaleni, as vítimas são dois tonganeses e uma cidadã britânica. Várias pessoas ficaram feridas, diversas casas foram devastadas com o "desastre sem precedentes" e o número de mortos ainda pode subir, segundo o governo.

Na ilha de Mango, por exemplo, onde vivem cerca de 50 pessoas, todas as casas foram destruídas. Já na ilha de Fonoifua, somente duas residências permaneceram intactas, e na de Namuka, os estragos também foram grandes, informaram as autoridades.

Após o tsunami, a comunicação com o arquipélago ficou interrompida , já que a população de Tonga ficou sem acesso à internet ou telefone. Como há dificuldade na troca de informações, ainda há preocupação com a situação de duas ilhas menores, que também foram fortemente atingidas.

O tsunami provocou ondas de até 15 metros de altura, que atingiram a costa oeste da ilha principal de Tonga, Tongatapu, além do grupo de ilhas Ha’apia, onde Mango está localizada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários