Aranha assassina encontrada em ilha na Austrália
South Australian Museum
Aranha assassina encontrada em ilha na Austrália

Duas espécimes da chamada 'aranha assassina', a Zephyrarchaea austini , foram encontradas na Ilha Kangaroo, na Austrália. As aranhas dessa espécie eram consideradas extintas em razão dos incêndios florestais que aconteceram no país entre 2019 e 2020. 

A espécie é considerada uma predadora perigosa e habilidosa, e existe há mais de 140 milhões de anos. Especialistas identificaram duas aranhas, um jovem e uma fêmes, no noroesta da ilha, um trecho não afetado pelo fogo — região diferente daquela que era seu único habitat.

Segundo Jessica Marsh, pesquisadora do South Australian Museum, trata-se de uma descoberta promissora. “Temos procurado as aranhas desde os incêndios, então foi uma sensação incrível finalmente encontrá-las", disse, conforme publicação da  ABC News.

“Essas aranhas não se dispersam muito, então é bem improvável que tenham se mudado para lá antes dos incêndios."

A espécie tem por característica viver em ambientes frágeis: folhas suspensas (como serapilheiras) na altura do joelho em uma vegetação baixa próxima de eucaliptos. “É um local altamente inflamável, mesmo em queimadas de baixa intensidade”, explica a pesquisadora.

Além da Zephyrarchaea austini, outras espécies de aranhas assassinas vivem em florestas de Madagascar e da África do Sul.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários