Muhammed Aziz tenta provar sua inocência há mais de 55 anos
Reprodução/ CNN Brasil
Muhammed Aziz tenta provar sua inocência há mais de 55 anos


Dois dos três homens condenados pela morte de Malcolm X, líder ativista contra o racismo nos Estados Unidos, foram absolvidos nesta quinta-feira (18). A nova sentença foi dada mais de 56 anos após o crime - Malcom X morreu baleado, em fevereiro de 1965.


O homem acusado de proferir os disparos, Mujahid Abdul Halim, foi preso no local e assumiu a autoria do crime. Semanas depois prenderam também Muhammed Aziz e Khalil Islam, agora absolvidos porque a Justiça reconheceu que eles não tinham relação com o assassinato.


De acordo com a CNN, provas que confirmavam a inocência dos dois, a exemplo de documentos do FBI, haviam sido retidas no primeiro julgamento. Com a nova sentença, a juíza à frente do caso disse lamentar que o tribunal não possa desfazer os graves erros judiciais e devolver aos dois os anos perdidos.



Aziz, aos 83 anos, saiu vitorioso dos tribunais. Já Islam morreu em 2009, sem a possibilidade de ver sua pena ser anulada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários