Ciclone tropical 'Shaheen' causa mortes após passagem em Irã e Omã
Reprodução
Ciclone tropical 'Shaheen' causa mortes após passagem em Irã e Omã

Ao menos 13 pessoas morreram após um ciclone tropical atingir partes de Omã e  Irã neste domingo. O fenômeno, chamado de Shaheen, provocou inundações generalizadas com fortes chuvas e ventos de até 150 km/h. Também houve deslizamentos de terra. Veja os vídeos:


As autoridades de Omã relataram a morte de sete pessoas na província de Al-Batinah do Norte nesta segunda-feira. Outras quatro pessoas se afogaram ou morreram em deslizamentos de terra no domingo. Entre elas, está uma criança e dois estrangeiros. No Irã, foram encontrados os corpos de dois de cinco pescadores desaparecidos em Pasabandar, uma vila perto da fronteira com o Paquistão, segundo a mídia estatal.


No domingo (03), o vice-presidente do parlamento iraniano, Ali Nikzad, disse inicialmente temer que até seis pescadores tenham sido mortos por causa do ciclone.


Leia Também

Nas províncias iranianas de Sistan e Baluchistão, 122 pessoas foram atendidas no hospital no domingo, depois que uma tempestade de areia causada pelo ciclone causou problemas nos olhos, coração e pulmões, disse Abbasali Arjmandi, governador da cidade de Zabol. Dezoito tiveram que permanecer no hospital para mais cuidados.

O Departamento Meteorológico da Índia, o maior analista de ciclones que varrem o Oceano Índico, disse que as rajadas de Shaheen eram de 90 km/h e continuariam a enfraquecer. Especialistas previram que a tempestade arrefeceria em uma depressão tropical nas próximas horas.

A televisão estatal de Omã transmitiu imagens de estradas inundadas e vales enquanto a tempestade se agitava mais profundamente no sultanato, suas bordas externas alcançando os vizinhos Emirados Árabes Unidos. Também houve danos em instalações elétricas e estradas.


É raro que tempestades dessa potência atinjam a costa norte do Mar da Arábia, em Omã. Os fortes ventos causaram ondas de até 10 metros. Mais de 5 mil pessoas foram transferidas a cerca de 80 abrigos instalados nas províncias afetadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários