Adnan Walid al-Sahrawi foi morto por forças da França
Reprodução/vídeo
Adnan Walid al-Sahrawi foi morto por forças da França

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta quinta-feira (16) que as forças militares do país mataram o líder do grupo terrorista do Estado Islâmico no Grande Saara (EIGS), Adnan Walid al-Sahrawi.

"Esse é um outro grande sucesso da nossa luta contra os grupos terroristas no Sahel", escreveu em sua conta no Twitter.

O EIGS é considerado o maior responsável pelos atentados na área, especialmente, nas fronteiras com o Mali, Níger e Burkina Faso.

Al-Sahrawi nasceu no Marrocos, na área do Saara Ocidental, em uma rica família de comerciantes, que fugiu para a Argélia. Desde jovem, ele havia se unido a grupos armados locais, incluindo uma facção da Al Qaeda, do qual se tornou porta-voz em 2010.

Três anos depois, o marroquino se autonomeou líder de uma organização chamada Mujahideen Shura Council, estabelecida no Mali. Em 2015, uma nova mudança em que jurou lealdade ao fundador do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi.

Além dos franceses, os Estados Unidos também estavam caçando o terrorista e chegaram a oferecer US$ 5 milhões a quem desse informações confiáveis sobre seu paradeiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários