Manifestantes franceses marcham contra vacinação obrigatória
Reprodução/Twitter
Manifestantes franceses marcham contra vacinação obrigatória


Manifestantes marcham contra a obrigatoriedade da vacina, neste sábado (31), na França. No último dia 12, o presidente francês Emmanuel Macron determinou que todos os profissionais da saúde devem se vacinar até 15 de setembro. Caso contrário, não poderão exercer a profissão ou receber remuneração.

Os manifestantes também são contra o "passe sanitário", que permite o acesso apenas de vacinados aos lugares públicos. Ele é obrigatório desde 21 de julho nos lugares de lazer e de cultura, como cinemas, museus e hotéis, com mais de 50 pessoas. No início de agosto, ele deve valer também para os cafés e restaurantes, feiras, festas, aviões, trens e ônibus, bem como aos estabelecimentos médicos.

Segundo publicação do perfil Révolution Permanente, várias pessoas se reuniram na cidade de Marselha por iniciativa de militantes sindicais, políticos e ambientalistas. Os manifestantes marcham contra o que eles chamam de "política de saúde autoritária" e  "colapso social de Macron".

Você viu?



O perfil La Plume Libre mostrou uma concentração de pessoas contra a obrigatoriedade da vacina também em Paris e informou que outros três eventos devem acontecer na capital francesa.


Enquanto marcham, os manifestantes antivacina gritam por liberdade. Em Paris, os manifestantes também clamam "pela honra dos trabalhadores", slogan do  movimento dos Coletes Amarelos.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários