Primeiro-ministro interino, Claude Joseph, declarou que
Reprodução
Primeiro-ministro interino, Claude Joseph, declarou que "todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a continuidade do Estado e para proteger a nação"

O Haiti encontra-se neste momento em estado de sítio. A medida foi anunciada pelo premiê interino do país, Claude Joseph, ao declarar que "todas as medidas estão sendo tomadas para garantir a continuidade do Estado e proteger a nação". A medida ocorre após o presidente Jovenel ser assassinado .

Em pronunciamento, Claude discursou e disse que presidiu uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros e decidimos declarar o estado de sítio em todo o país". A medida faz com que o governo haitiano tenha ampla decisão de poder com o auxílio dos militares e da Polícia Nacional.

As leis haitianas preveem três 'níveis de segurança': o estado de emergência, de sítio e de guerra. Cada nível amplia ainda mais os poderes do governo, nesta situação pontual.

No estado de sítio, todas as fronteira são fechadas. A lei Marcial é imposta e todos os militares, junto a Polícia Nacional do Haiti (HNP), podem fazer cumprir a lei da maneira que o governo achar necessária.


A medida, no entanto, visa garantir a justiça do país e as investigações do caso, de acordo com Joseph. "Peço a todos que fiquem calmos e lamento muito informar a vocês a morte do presidente. Eu e todos os ministros trabalhamos desde que a notícia foi divulgada e queremos garantir que levaremos os assassinos do presidente à justiça. Por favor, fiquem calmos e deixem as autoridades fazerem o seu trabalho. Não queremos que o país mergulhe no caos. Este é um dia muito triste para nossa nação e para nosso povo".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários