menina segurando buquê de flores
Reprodução
A conclusão do caso só foi divulgada após dois anos de investigação

Na Inglaterra , uma menina de 13 anos morreu ao ingerir uma quantidade significativa de MDMA (metilenodioximetanfetamina),  psicotrópico popularmente conhecido como ecstasy, com refrigerante , de acordo com a polícia. As informações são do portal UOL .

A conclusão do inquérito só foi divulgada depois de mais de dois anos de investigações sobre o caso, que aconteceu em dezembro de 2018. A Justiça concluiu que Eboney Cheshire teve uma convulsão após ingerir "níveis extremamente altos de MDMA ". Porém, a família da jovem não aceita um encerramento do caso sem que um culpado seja encontrado.

A mãe da menina, Kerry Williams, disse que estava em casa quando ouviu barulhos estranhos no quarto da filha. Assim que notou que a menina estava tendo uma convulsão, ligou para a polícia, identificando "sintomas parecidos com os de um resfriado" dias antes da morte. 

Você viu?

"A conclusão é a de uma morte relacionada às drogas", iniciou a legista Julie Goulding. "O inquérito policial foi concluído e nenhuma prisão foi feita por fornecimento de drogas. Não havia nenhuma evidência além de que Eboney tinha tomado ecstasy ela mesma", disse a mulher.

O avô e a mãe da vítima discordaram da legista, dizendo que um vizinho testemunhou a morte de outra adolescente no dia do óbito de Eboney. Goulding afirmou que "se houver novas evidências, a polícia examinará".

"Eu tenho que fazer minhas conclusões sobre o equilíbrio de probabilidade, as conclusões médicas e que a investigação policial foi concluída. Minha conclusão é a de uma morte relacionada às drogas", repetiu.

O oficial Oliver Knaggs disse ao tribunal que médicos identificaram a presença da substância psicotrópica no organismo da vítima, e que uma garrafa da marca de refrigerante Lucozade foi encontrada com pó de MDMA.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários