Idosa de 84 anos foi declarada morta e encaminhada para crematório na cidade de Resistência
Reprodução/Google Maps
Idosa de 84 anos foi declarada morta e encaminhada para crematório na cidade de Resistência

Um caso bizarro, e que quase acabou em tragédia, aconteceu em uma unidade de saúde na cidade de Resistencia, na Argentina , no último domingo (24). Após ser declarada morta, uma idosa de 84 anos foi salva pela filha segundos antes de ser cremada viva. Resgatada em estado grave, foi encaminhada novamente ao hospital, onde acabou morrendo "oficialmente" nesta quinta-feira (28).

Segundo informações do jornal argentino Clarín, a cremação só foi evitada porque a filha da mulher de 84 anos percebeu que a máscara que ela usava ainda estava se mexendo por conta de sua respiração. Porém, isso só foi acontecer quando o caixão já estava prester a ser levado ao forno crematório.

Em entrevista ao periódico, um porta-voz da polícia local informou que a idosa foi encaminhada ao Sanatório La Sagrada Familia após passar mal em casa. Por precaução, acabou sendo internada na UTI da unidade de saúde. No dia seguinte, durante visita, a filha foi informada que ela havia morrido após sofrer uma parada cardiorrespiratória .

Após a preparação do corpo, que ficou em um caixão lacrado por conta da pandemia da Covid-19, a filha percebeu que a máscara colocada sobre o rosto da mãe estava se mexendo. Neste momento, uma ambulância foi chamada ao local e foi constatado que ela ainda estava com os sinais vitais. Assim, acabou novamente encaminhada ao hospital, onde passou os últimos quatro dias antes de ter a morte confirmada uma segunda vez.

Ainda de acordo com a publicação, o caso será investigado na Justiça local e a família pretende processar o hospital por negligência e más práticas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários