.
Fer Capdepón Arroyo/Pacific Press
Tempestade Filomena atingiu a Espanha na sexta-feira e afetou cerca de 20 mil km de estradas em todo o país


Profissionais de saúde em Madri fizeram de tudo - alguns caminhando a pé por horas - para aliviar seus colegas exaustos enquanto a Espanha luta contra o golpe duplo de uma tempestade mortal e a pandemia de coronavírus .

A tempestade Filomena atingiu o país na sexta-feira (08) , cobrindo grande parte dele com neve e paralisando Madri enquanto a cidade experimentava sua maior nevasca em 50 anos. Em todo o país, a tempestade ceifou pelo menos quatro vidas , afetou cerca de 20 mil km de estradas e deixou milhares presos em seus carros por até 12 horas sem comida e água.

Nos hospitais de Madri, já atingidos por um número de casos de coronavírus que está entre os mais altos do país, uma equipe cansada lutou para lidar com a situação. Os trabalhadores da saúde dobraram e triplicaram seus turnos para cobrir os colegas que não conseguiam ir, enquanto um hospital transformou sua academia em um dormitório improvisado para trabalhadores que não podiam voltar para casa.

Com estradas bloqueadas e trens suspensos cancelados, o auxiliar de enfermagem Raúl Alcojor caminhou 14 km para chegar ao seu turno em um hospital na periferia da cidade. "Moralmente, eu não podia ficar em casa", disse ele, citando colegas que trabalhavam há mais de 24 horas.

A viagem demorou duas horas e 28 minutos, complicada pelas muitas árvores caídas e neve que às vezes chegava a 40cm de profundidade. "Eu disse a mim mesmo, 'vá em frente'", disse Alcojor à emissora Cadena Ser. "Se eu chegar lá, estarei lá. Se eu não conseguir, vou me virar."

Outros tiveram a mesma ideia. Uma enfermeira compartilhou sua história nas redes sociais enquanto fazia a jornada de 20 km até o hospital a pé , enquanto um vídeo postado nas redes sociais mostrava outras duas enfermeiras caminhando 22 km para chegar ao hospital 12 de Octubre de Madrid.

O relato de um médico residente que viajou 17 km para chegar ao trabalho - uma jornada que ele descreveu como "neve pura" - gerou elogios do ministro da saúde do país ndo país neste domingo (10). "O empenho dos profissionais de saúde é um exemplo de solidariedade e dedicação", tuitou Salvador Illa.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários