.
Andrew Harnik/Reprodução
Merrick Garland, fora do Tribunal do Distrito Federal em Washington, em 17 de novembro de 2017


Joe Biden , nomeará o juiz federal de apelações, Merrick Garland, para ser o próximo procurador-geral dos EUA, disse uma autoridade de transição para o presidente eleito nesta quarta-feira (06).

Garland, 68, atua como juíz no tribunal de apelações dos EUA do Distrito de Columbia. Barack Obama indicou-o à Suprema Corte em 2016, enquanto Biden era vice-presidente, mas o Senado dos EUA - controlado pelos republicanos à época - recusou-se a realizar audiências sobre a indicação.

Durante sua campanha eleitoral, Biden se comprometeu a tomar medidas para acabar com as disparidades raciais nas sentenças, eliminando as sentenças mínimas obrigatórias, acabando com o uso da pena de morte federal e restaurando o papel do Departamento de Justiça de investigar e responsabilizar os departamentos de polícia por "má conduta sistêmica".

Embora muitas dessas iniciativas exijam a aprovação do Congresso, Garland, como procurador-geral, ainda terá poder significativo para tratar desses tópicos por meio de mudanças na política , como instruir os promotores, por exemplo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários