hospital
Shutterstock
Instrução partiu da Agência de Serviços Médicos de Emergência de Los Angeles.

As equipes de ambulância de Los Angeles, nos Estados Unidos , receberam orientação para não transportar pacientes que tenham pouca chance de sobrevivência. As informações foram dadas pela CNN Brasil .

O estado da Califórnia é o mais populoso do país e enfrenta um aumento significativo no número de pessoas hospitalizadas em decorrência do novo coronavírus (Sars-CoV-2) .

A cidade de Los Angeles encontra-se com a capacidade hospitalar sobrecarregada e, até a última segunda-feira (4), possuía apenas mais 17 leitos de UTI disponíveis. Além disso, a região sofre com a falta de suprimento de tanques de oxigênio.

Diante disso, a Agência de Serviços Médicos de Emergência (EMS, na sigla em inglês) orientou as ambulâncias a escolherem as pessoas com maior chance de sobrevivência .

As equipes tentarão recuperar os pacientes no local do atendimento por cerca de 20 minutos. Caso não haja sinais de respiração ou pulso, eles não serão levados a centros de saúde.

"Muitos hospitais atingiram um ponto da crise que precisam tomar difíceis decisões sobre os cuidados com os pacientes", declarou Christina Ghaly, diretora dos serviços de saúde de Los Angeles, ao jornal Los Angeles Times .

Ghaly acredita que o aumento no número de internações seja um reflexo do feriado de Ação de Graças, no começo de dezembro. Ela observa que casos de infecção causados durante o Natal e o Ano Novo ainda não teriam resultado em internações , mas são uma preocupação para as próximas semanas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários