Boris Johnson
Pippa Fowles/Fotos Públicas
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido, falou sobre situação da nação insular

O Reino Unido se prepara para endurecer medidas restritivas para conter o avanço do novo coronavírus (Sars-CoV-2), segundo entrevista do primeiro-ministro Boris Johnson para o programa The Andrew Marr Show, da BBC, neste domingo (03). 

“Teremos que impor restrições nas regiões mais afetadas da nação enquanto os hospitais estiverem cheios”, disse Johnson, referindo-se ao sudeste da Inglaterra e o País de Gales. “Estou comprometido com isso, e tenho certeza de que o povo britânico também está”.

O governo de Boris Johnson enfrenta pressão da Associação Nacional dos Professores do Reino Unido, que exige o fechamento de todas as escolas do país . Segundo a Universidade Imperial College, a nova variante do coronavírus – até 74% mais contagiosa – é mais disseminada entre jovens abaixo de 20 anos, colocando professores entre os profissionais que mais se arriscam.

Segundo Johnson, a vacinação deve começar a mostrar resultado no começo da primavera, com a imunização das pessoas mais vulneráveis. O premier britânico afirmou que a nação insular terá distribuido 10 milhões de doses da vacina até meados de março.

No último sábado (02), o Reino Unido registrou novo recorde de infecções causadas pelo novo coronavírus, com 57.725 casos e 445 mortes em 24 horas. A nação insular acumula 2,6 milhões de infecções e 75 mil mortes causadas pela doença.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários