Aluna de máscara
Reprodução
Ensino básico já foi suspenso em Londres, onde mutação do novo coronavírus é mais presente

A Associação dos Professores do Reino Unido notificou o governo por uma ação judicial, exigindo que todas as escolas sejam fechadas por conta dos novos casos de Covid-19 . As instituições de ensino básico de Londres já dispensaram os alunos, mantendo as aulas por ensino à distância.

A ação judicial pede que o governo do Reino Unido mostre dados que comprovem que manter as escolas abertas é uma prática segura durante a pandemia. A Associação dos Professores também pede que profissionais que faltem no trabalho por medo de contrair o novo coronavírus (Sars-CoV-2) não sejam punidos.

A Universidade Imperial College publicou um novo estudo, revelando que a nova cepa identificada no Reino Unido – até 70% mais contagiosa – é mais presente em jovens abaixo de 20 anos . A União Nacional de Educadores (NEU) deve publicar uma nota sobre os direitos legais de profissionais que tenham receio de trabalhar em um ambiente considerado inseguro.

A secretária da União Nacional dos Educadores do Reino Unido, Dra. Mary Bousted, afirma que o governo britânico toma atitudes que não fazem sentido. “O que é certo para Londres é certo para o resto do país”, afirmou. Ela pede que os ministros da nação insular “cumpram suas tarefas e fechem todas as escolas primárias e secundárias para conter a nova cepa do coronavírus”.

“Estamos informando nossos associados que eles têm o direito legal de recusar ir ao trabalho se considerarem que a condição não é segura”, afirma a Dra. Bousted. “Com taxas altas de contaminação pelo novo coronavírus e um tsunami de pacientes atingindo os hospitais , é hora de proteger os profissionais da educação”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários