Crusoé

Crusoé

Parlamento de Israel  dissolvido e pas ter eleies em maro
O Antagonista
Parlamento de Israel dissolvido e pas ter eleies em maro

Os deputados do Parlamento de Israel não conseguiram chegar a um acordo sobre o orçamento até a meia-noite desta terça (22). Com isso, o Parlamento será dissolvido e o país terá eleições no dia 23 de março. Será a quarta eleição em menos de dois anos.

Termina, com isso, o governo de coalizão entre o partido Likud, do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu , e o Azul e Branco, do ministro da Defesa Benny Gantz .

Você viu?

Em um acordo em abril, os dois combinaram que cada um deles ficaria no poder por 18 meses, sendo que Netanyahu começaria no cargo. Com o fim antecipado do governo, Gantz sai humilhado e sem o gosto de ter sentado na cadeira de primeiro-ministro. Ele também sai com pouca credibilidade dentro de seu partido, o Azul e Branco.

Mas Bibi Netanyahu também não sai fortalecido para a próxima eleição. Três deputados se cansaram do primeiro-ministro e decidiram fundar um novo partido, o Nova Esperança, para competir no pleito de março.

“Esta é a primeira vez que ocorre um racha importante dentro do Likud, o que abre a possibilidade para que uma direita democrática atraia outros partidos para confrontar o Likud”, diz o historiador Michel Gherman, professor da UFRJ e colaborador do Instituto Brasil Israel (IBI).

“O plano de Netanyahu era seguir convocando eleições. Essa era uma maneira de ele seguir como primeiro-ministro e estancar os processos de corrupção contra ele. Ao mesmo tempo, ele tentava rebaixar o status da Justiça para que ela ficasse menos poderosa que o Parlamento”, diz Gherman.

O problema para Netanyahu é que mesmo deputados do seu partido, o Likud, não aguentam mais a continuação desse impasse político.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários