Alice Little
Reprodução/Youtube
Alice Little se considera uma terapeuta sexual que ajuda as pessoas a se reconectarem com sua intimidade.

A prostituta estadunidense Alice Little está processando o estado de Nevada, onde vive, por tê-la impedido de trabalhar durante a quarentena . Little atua como ativista pelos direitos dos trabalhadores sexuais nos Estados Unidos. As informações foram dadas pelo UOL .

Na ação, Alice Little solicita que os bordéis do estado sejam reabertos o quanto antes. Nevada é o único estado americano onde a prostituição é regulamentada.

Em março, o governador Steve Sisolak fechou todos os bordéis , junto com outros estabelecimentos da região. Em maio, bares e restaurantes voltaram a abrir mediante protocolos de segurança.

Os bordéis continuam fechados e, para Little, se trata de uma discriminação contra a sua profissão. Os advogados dela dizem que os bordéis de Nevada proporcionam trabalho respeitoso e seguro e que o fechamento deles coloca em risco a segurança financeira dos empregados.

“O governador de Nevada injustamente manteve os bordéis fechados, enquanto permitiu outros estabelecimentos de alto contato social, como casas de massagem, SPAs e salões de beleza”, afirma Alice Little em uma vaquinha no site GoFundMe.

Em entrevista ao jornal local The Nevada Independent , Steve Sisolak afirmou que reabrir bordéis não é uma das prioridades atuais.

“Vamos cuidar para que as crianças possam voltar às aulas antes que os marmanjos possam voltar aos bordéis", disse o governador . "Em algum momento vamos cuidar disso, mas não num futuro imediato".

Alice Little diz que, caso Sisolak não reabra os bordéis, ela e outros trabalhadores sexuais terão que poder atender clientes em seus domicílios ou em locais privados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários