Desde 2009, o criminoso costuma vestir acessórios de Halloween para realizar assaltos
Reprodução/FBI
Desde 2009, o criminoso costuma vestir acessórios de Halloween para realizar assaltos

Após um hiato de 2 anos, um assaltante de bancos procurado há 11 anos pelo FBI voltou a atacar no fim de novembro nos Estados Unidos . Vestindo uma máscara de caveira assustadora, o criminoso assaltou uma agência bancária na Carolina do Norte, na última sexta-feira (07). As informações são do UOL .

Segundo a publicação, o criminoso é conhecido como "Bandido Muito Alto", já que possui estatura elevada, medindo 1,80m de altura e pesando 113 quilos. Desde 2009, o homem é conhecido por vestir acessórios de Halloween para realizar os assaltos. No total, ele já trouxe caos a um total de 16 bancos e uma farmácia.

Uma câmera de segurança do banco United Community Bank filmou o momento da invasão do bandido ao banco. "Há algo distinto na maneira como ele anda", notou o porta-voz do FBI em Charlotte, na Carolina do Norte, Shelley Lynch. "Ele parece mancar a perna direita".

Em entrevista à ABC News, Lynch disse que o homem entrou no banco mancando, apontou uma arma para funcionários e mandou que eles deitassem no chão. Em seguida, pulou em um balcão e seguiu até a área do caixa.

O FBI está em investigação para encontrar dicas para capturar o ladrão . Por enquanto, ainda não se sabe porque o criminoso interrompeu a onda de crime por dois anos, mas as autoridades acreditam que ele tenha sido preso durante esse período e agora está solto novamente. "Estamos apenas esperando que alguém possa nos dar a dica de que precisamos para identificá-lo, antes que alguém se machuque. É definitivamente uma preocupação", afirmou Lynch.

Em 2018, assim que ocorreu a primeira série de roubos do criminoso, o FBI havia anunciado uma recompensa de US$ 15 mil (R$ 77 mil) para informações que pudessem levar à prisão do "Bandido Muito Alto", no entanto, até o momento, não houve denúncias que levassem a alguma pista útil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários