Presidente Donald Trump
Alex Brandon/Divulgação
Presidente Donald Trump

Nesta terça-feira (08), o presidente norte-americano Donald Trump anunciou a assinatura de um decreto "para garantir que os cidadãos americanos tenham prioridade para receber vacinas americanas". As informações são da agência de notícias AFP .

Trump assinou o decreto frente às câmeras durante uma "cúpula da vacina", mas o texto não foi divulgado imediatamente. De acordo com a AFP, ainda não está claro como esse decreto seria aplicado, uma vez que os fabricantes já assinaram acordos com outros países.

Segundo a publicação, a medida sugere que os Estados Unidos estão preocupados como uma possível escassez dos imunizadores. Há mais de 330 milhões de americanos e o governo afirma cumprir sua meta de fornecer uma vacina para todos até abril.

Licenças

A Pfizer / BioNTech, que pode ser licenciada pela agência de medicamentos nos próximos dias, só tem contrato com os Estados Unidos para 100 milhões de doses. Além disso, a Moderna, que pode ser aprovada até o final da próxima semana, também se comprometeu a entregar 100 milhões de doses nos Estados Unidos.

De acordo com a agência, cada contrato inclui opções para doses adicionais, mas o tempo para ativar essas cláusulas pode atrasar a entrega em vários meses. Ambos os fabricantes possuem fábricas nos Estados Unidos e na Europa, e existem leis que poderiam permitir que o governo dos EUA seja o primeiro na produção que é gerada, como a Lei de Produção de Defesa.

“Se necessário, invocaremos a Lei de Produção de Defesa. Não acreditamos que seja necessário”, disse Trump. 

    Leia tudo sobre: Donald Trump

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários