Navio
Divulgação
Segundo informações, maioria dos infectados é de funcionários do navio

Pelo menos 36 tripulantes que estavam confinados em um navio da empresa norueguesa Hurtigruten, especializada em cruzeiros, testaram positivo para o novo coronavírus , de acordo com as autoridades de Tromsø, região onde a embarcação está atracada. A maioria dos tripulantes contaminados é procedente das Filipinas. Os outros dois são um norueguês e um alemão.

Dos 158 viajantes a bordo, 36 testaram positivo para a Covid-19 , segundo Pål Jakobsen, secretário de imprensa da administração municipal de Tromsø. Na sexta-feira, quatro estrangeiros que viajavam no MS Roald Amundsen já haviam testado positivo para o coronavírus e foram hospitalizados.

O navio levava cerca de 180 passageiros, que zarparam no dia 25 de julho. Segundo a companhia,  ninguém apresentou sintomas relacionados à Covid-19 durante a viagem. De todos os que desembarcaram na sexta-feira, 60 estão em quarentena em Tromsø, como informou a Hurtigruten, neste sábado.

O instituto norueguês de saúde pública não descarta o aparecimento de novos casos, "mas só saberemos após a realização dos testes", disse uma encarregada da instituição, que recomendou a todos os passageiros que fizessem quarentena.

"Trata-se de uma epidemia maior e tememos sua propagação", alertou Line Vold, do Instituto de Saúde Pública.

A Noruega , onde a pandemia está controlada desde abril, registrou pouco mais de 9.200 casos do novo coronavírus. A morte por Covid-19 de uma pessoa, na sexta-feira à noite, elevou o número de mortos para 256. Este é o primeiro óbito provocado pela doença em mais de duas semanas no país.

    Veja Também

      Mostrar mais