carro da polícia
Creative Commons
Corpo de Manoela foi periciado pela polícia da Itália

A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta sexta-feira (24) um homem de 42 anos suspeito de a ssassinar uma transexual brasileira em Milão, no norte do país .

O corpo de E. Alves Rabacchi, que usava o pseudônimo de Manuela e tinha 48 anos, foi encontrado no último dia 20 de julho, em um apartamento na capital da Lombardia. A vítima estava seminua.

O suspeito, cujo nome não foi divulgado, é acusado de ter desferido mais de 50 facadas na transexual e de ter deixado o gás da cozinha aberto na tentativa de provocar uma explosão e apagar as provas do crime.

A brasileira vivia na Itália havia pelo menos quatro anos e trabalhava como garota de programa. O homem preso nesta sexta-feira era um cliente habitual de Manuela e foi identificado graças a câmeras de segurança situadas fora da casa da vítima.

O suspeito tinha passagens pela polícia por dirigir embriagado e foi interrogado, mas permaneceu em silêncio. Uma operação de busca na casa do homem encontrou a faca supostamente usada no homicídio e um par de sapatos aparentemente manchados de sangue.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários