Corpo na rua
Reprodução
Segundo autoridades bolivianas, ao menos 191 corpos foram retirados das ruas de Cochabamba

Em meio à pandemia do Covid-19, a Bolívia vive cenário parecido com o enfrentado pelo Equador ainda em abril, quando corpos das vítimas da doença se acumulavam pelas ruas devido ao colapso do sistema funerário . Agora, são cidades como Cochabamba e La Paz, capital boliviana, que veem diversos mortos sendo retirados de casas e vias públicas pela polícia.

Segundo informações da agência de notícias France Presse, a Força Especial de Luta contra o Crime (FELCC) na Bolívia divulgou que mais de 400 cadáveres foram recolhidos pela polícia. Deste total, as autoridades estimam que até 85% tenha alguma relação com o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Cochabamba , com 191 vítimas, e La Paz , com 141 resgates, são duas das cidades em que a polícia mais atendeu aos chamados para a retirada de corpos, que ocorreram entre os dias 15 e 20 deste mês. As informações, de acordo com a nota, foram confirmadas pelo diretor nacional da FELCC, o coronel Iván Rojas.

De acordo com dados do departamenteo epidemiológico, o país vive escalada nos números da pandemia , principalmente na região oeste, onde ficam localizadas as duas cidades.

Até o momento, conforme registra a Universidade Johns Hopkins,  a Bolívia tem mais de 60 mil casos confirmados de Covid-19 e 2,2 mil mortes. Na América do Sul, o país fica atrás dos registros já confirmados no Brasil , Peru, Chile, Colômbia e Argentina.

    Veja Também

      Mostrar mais