Mexicano encontrado os restos
Reprodução Twitter @StradaVictor
Restos de mexicano encontrados



Restos de um dos 43 em Ayotzinapa identificados.O governo garantiu que encerrou "o pacto de silêncio e impunidade" do caso e "as mentiras" da narrativa que o ex-presidente Enrique Peña Nieto construiu


O Gabinete do Procurador Geral da República (FGR) informou hoje que foram identificados os restos mortais de um dos estudantes normalistas de Ayotzinapa que desapareceu em Iguala em 2014.

O promotor especial do caso Ayotzinapa, Omar Gómez Trejo, disse em uma mensagem à mídia que um dos seis restos enviados para análise na Universidade de Innsbruck, na Áustria, foi positivo em identificar o estudante Christian Alfonso Rodríguez Telumbre

A FGR informou que os novos procedimentos em torno do caso Ayotzinapa descobriram restos humanos no barranco La Carnicería, localizado a 800 metros do depósito de lixo de Cocula.

Daí vêm os restos analisados ​​e identificados pela Universidade de Innsbruck, acrescentou.

Trejo prometeu às famílias que a busca por seus filhos continuará porque eles têm todo o direito à verdade e à justiça.

Com Rodríguez Telumbre, já existem dois alunos identificados, pois há quatro anos a EAAF confirmou que alguns restos encontrados pertenciam a Alexander Mora Venancio, 19 anos. Mas ainda precisamos saber o que aconteceu com os 41 jovens desaparecidos que foram vítimas de desaparecimento forçado

De outubro de 2014 a janeiro de 2015 "as autoridades do antigo PGR (Procurador Geral da República) levaram os microfones, anunciaram às famílias e à sociedade que o caso foi encerrado com a manipulação de informações, a tortura de possíveis autores e o controle de uma mentira, com sua história do depósito de lixo e do rio San Juan ", afirmou.

"Com essas ações, eles negaram às famílias o direito à verdade e à justiça, disseram-lhes: parem de procurar porque já descobrimos. Hoje dizemos a vocês: Não é assim e nunca foi assim!", Exclamou o promotor.

Ele observou que "esta é uma nova etapa da investigação, esse achado foi uma das novas ações de busca que realizamos no ano passado, essa é uma nova identificação que rompe com a narrativa de uma mentira que fechou mais possibilidades de busca e descoberta" .

Gómez Trejo destacou que o resultado de novas investigações ,veio do apoio do presidente Andrés Manuel López Obrador. A partir deste ponto, a unidade especial começou a receber informações sobre os locais onde o paradeiro dos normalistas poderia ser identificado.



    Veja Também

      Mostrar mais