Adolescente
Reprodução
Carsyn Davis, de 17 anos, se tornou vítima mais jovem da doença no estado da Flórida

Uma adolescente, de apenas 17 anos, se tornou a vítima mais jovem da  pandemia do Covid-19 no estado da Flórida (EUA), um dos mais atingidos desde a reabertura da economia e que vem registrando recordes de novos casos nos últimos dias. Segundo familiares, a morte ocorreu dias após ela participar de um evento com outras 100 crianças e adolescentes na igreja que costumava frequentar.

De acordo com informações da rede de TV NBC, Carsyn Davis era moradora do condado de Lee e enfrentava diversos problemas de saúde. Ela foi internada no Hospital Infantil Nicklaus no último dia 23 e morreu poucos dias depois, em decorrência dos fortes sintomas causados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Os pais da vítima relembram que ela ficou doente após participar do evento na Igreja Primeira Assembleia de Deus no último dia 10 de junho. Na ocasião, nenhum dos participantes foi obrigado a usar máscara ou a respeitar as medidas de distanciamento social.

Após tentar tratar a filha com alguns antibióticos, acreditando que ela estivesse com um quadro de sinusite, eles decidiram levá-la ao hospital ao perceber que ela tinha muita dificuldade para respirar. Lá, os exames deram positivo para a Covid-19 .

Em entrevista, a médica que cuidou de Davis disse que ela tinha um complexo histórico de saúde, tendo enfrentado anteriormente um câncer e uma doença autoimune. Já o pastor da igreja, que não teve o nome revelado, garantiu que todas as medidas de segurança foram tomadas durante o evento e lamentou a morte da adolescente .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários