homem sério
Departamento de policia de olathe / Divulgação
Professor foi preso e demitido do colégio no qual trabalhava

Um professor de 58 anos foi preso no estado do Kansas, nos Estados Unidos, por perseguir e tirar mais de 200 fotos e vídeos de uma aluna de quatro anos que frequentava a escola na qual ele dava aula.

James Loganbill foi denunciado por parentes da criança após uma queixa da menina, que, apesar de nunca ter sido tocada pelo professor, narrou "ter medo" dele. Além de encontrar 210 imagens da menina, registradas em um período de um ano, os investigadores encontraram dezenas de vídeos e notaram que o professor procurou o nome da criança mais de 30 vezes em sites na internet.

Preso de forma preventiva, o homem vai passar por julgamento, mas pode ter sentença máxima de um ano, período considerado como "curto" pelos parentes da garota perseguida. “Nós não temos leis que protejam crianças de situações desse tipo", afirmou o advogado da família, Steve Howe, em entrevista ao canal norte-americano Fox News.

O professor não se pronunciou sobre o caso. Em nota ao canal, o advogado dele alegou inocência.

    Veja Também

      Mostrar mais