putin
Reprodução/Twitter/KremlinRussia_E
Vazamento de óleo fez com que presidente Vladmir Putin declarasse estado de emergência

O presidente russo Vladimir Putin declarou estado de emergência na cidade siberiana de Norilsk após 20 mil toneladas de combustível serem derramadas em um rio da região próximo a uma usina.

Leia mais: Anonymous expõe informações sobre caso Marielle com dados de supostos envolvidos 

Ambientalistas descrevem o ocorrido como um dano "catastrófico" devido a concentração de contaminantes. Os níveis máximos de contaminação ultrapassaram dezenas de milhares de vezes de acordo com a agência ambiental russa, Rosprirodnadzor .

O incidente foi acobertado pelos funcionários da usina por dois dias, enquanto eles tentaram conter o vazamento por conta prórpia, segundo informações do Ministério de Situações de Emergência, Evgeny Zinichev, em uma reunião transmitida ao vivo com a presença de Putin .

A controladora da empresa de energia  Norilsk Nickel  disse que o derramamento de diesel aconteceu porque a fundação do tanque de armazenamento possivelmente afundou graças ao degelo do pergelissolo , tipo de solo encontrado na região do Ártico, constituído por terra, gelo e rochas congelados de forma permanente.

A infraestrutura e os ecossistemas do Ártico teriam sofrido por conta das temperaturas cada vez mais elevadas devido ao aquecimento global, segundo declarou a Norilsk Nickel  a agência de notícias russa TASS.

Leia mais: Celso de Mello nega pedido de Weintraub para adiar depoimento sobre racismo

"No momento, podemos assumir que, devido às temperaturas anormalmente amenas do verão registradas nos últimos anos, o pergelissolo  poderia ter derretido e os pilares sob a plataforma poderiam ter afundado", disse o chefe de operações da Nornickel, Sergey Dyachenko, segundo a TASS.

    Veja Também

      Mostrar mais