Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez pronunciamento segurando uma bíblia em frente à uma igreja
Reprodução Fox News
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez pronunciamento segurando uma bíblia em frente à uma igreja


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump , adotou duas posturas que geraram revolta e acirraram os conflitos durantes as manfestações. Trump ameaçou convocar o exército para reprimir os protestos e posou diante de uma igreja na tarde de ontem (1) segurando uma bíblia após agentes abrirem fogo com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo contra os manifestantes para que ele passasse do Jardim Rosado da Casa Branca para a paróquia.

Tais atos geraram revolta e intesificaram as disputas na rua, de tal forma que ao menos 5 policiais de diferentes estados americanos foram hospitalizados com ferimentos à bala. No Missouri, 4 políciais foram hospitalizados. Os protestos seguem em choque com as ordens públicas, houve incêndio em uma rua comercial de Los Angeles e saques em Nova York.

Leia também: Autópsias dizem que Floyd foi assassinado, mas diferem em causas

Você viu?

"Policiais ainda estão recebendo tiros no centro, e compartilharemos mais informações assim que ficarem disponíveis", disse a polícia de St Louis, cidade do Missouri, no Twitter.

Trump prometeu passar por cima de prefeitos e governadores caso as manifestações contra a brutalidade policial e o racismo não cessem. O presidente falou que um protesto legítimo não pode ser obstruído por uma "multidão raivosa".

"Prefeitos e governadores precisam estabelecer uma presença contundente das forças da lei até a violência ser contida. Se uma cidade ou Estado se recusar a adotar as ações que são necessárias para defender a vida e a propriedade de seus moradores, mobilizarei os militares dos Estados Unidos e resolverei o problema para eles rapidamente ", declarou Trump.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários