Super Ciclone Amphan motivou evacuação na Índia e em Bangladesh
Reprodução/Nasa
Super Ciclone Amphan motivou evacuação na Índia e em Bangladesh

Índia e Bangladesh adotaram um procedimento de evacuação, que deve envolver milhões de pessoas, para tentar minimizar os prejuízos previstos em decorrência do Super Ciclone Amphan . A projeção é de que o fenômeno natural atinja o Sul da Ásia entre a tarde e a noite desta quarta-feira (20).

Cientistas e autoridades dos países que o Ampham pode ser o ciclone mais poderoso a atingir Bangladesh desde a devastação causada pelo Sidr em 2007, quando morreram cerca de 3,5 mil pessoas. “Nós vamos evacua mais de 2,2 milhões de pessoas para tentar zera as fatalidades”, afirmou  Enamur Rahman, ministro de Gerenciamento e Assistência em Desastres.

Leia também: Asiáticos têm menos chances de morrer por Covid-19 nos EUA

O processo de evacuação precisou sofrer algumas adaptações em razão da pandemia de Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus. De acordo Rahman, os abrigos feitos em escolas contarão com medidas de distanciamento social. Além disso, o uso de máscaras será origatório nesses locais.

De acordo com dados deo Centro Comum de Alerta de Tufões dos EUA, o Super Ciclone chegou a ter ume vento de 270 km/h, mas perdeu um pouco de força. A tempestade deve atingir primeiro a cidade indiana de Calcutá, que faz fronteira com Bangladesh e tem uma população de cerca de 14 milhões de pessoas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários