montagem do planeta terra com máscara
Reprodução
Brasil registrou 600 mortes em 24 horas por Covid-19


Segundo apuração da Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgado nesta quinta-feira, 7, 9,2% das mortes por Covid-19 que aconteceram no mundo nas últimas 24 horas correspondem ao Brasil. O total apurado pelo órgão até 5h da manhã (horário de Brasília) de hoje é de 600 óbitos no país. O planeta teve 6.500 mortes no último dia.

O Brasil é considerado como o  terceiro país com o maior número de óbitos em 24 horas causados pela pandemia do novo coronavírus . Em segundo lugar vem o Reino Unido , com 649 vítimas fatais, e os Estados Unidos lideram com 2,4 mil óbitos no último dia. Somadas, as mortes dos três países são equivalentes a metade do total de mortes.

O Brasil também é o território com maior foco da pandemia do novo coronavírus no Hemisfério Sul. A coleta de dados da OMS somava 7,9 mil mortes. No entanto, este número já alcançou os 8 mil.

Quando se trata de número de casos, a situação do Brasil é alarmante. Nas últimas 24 horas, o país registrou 6,9 mil novos casos. No entanto, fica em terceiro lugar novamente em número de infectados por dia, perdendo para Rússia (11 mil) e EUA (22 mil).

Leia também: Fernández alerta Uruguai e Chile sobre pandemia no Brasil: "risco à região"

A OMS afirma que o mundo tem 3,6 milhões de pessoas infectadas e 254 mil mortos. A Europa segue como continente que lidera em número de casos, com 1,6 milhão de mortes. A América contam ainda com 80 mil casos a menos. São 150 mil óbitos na Europa e 84 mil no continente americano.

Dados defasados e subnotificações

A apuração feita pela OMS é feita de acordo com as informações disponibilizadas pelos governos de cada país. É de responsabilidade de cada um que os dados sejam enviados a Genebra. Portanto, é importante considerar que os dados estão defasados.

Os dados podem ser imprecisos por países que estão tendo problemas para monitorar com precisão o crescimento da pandemia em seus territórios. É o caso do Brasil, que tem sido impactado pela subnotificação de casos.

A organização explica que quando existe número de salto, provavelmente aquele país teve um pico de aumento nas testagens. No entanto, o nível de redução ou não redução da taxa consegue revelar o tamanho da crise.

    Veja Também

      Mostrar mais