Hong Kong
Reprodução
Autoridades de Hong Kong comemoram o distanciamento social seguido à risca pela população

Enquanto os casos da primeira onda de Covid-19 começam a cair na Europa, o território autônomo de Hong Kong afirma que já superou a segunda. Nenhum caso do novo coronavírus (Sars-CoV-2) foi registrado nas últimas duas semanas, mostrando que a situação parece controlada na região.

LEIA MAIS: Rússia registra mais de 10 mil casos de Covid-19 em 24 horas

Na prática, Hong Kong registrou apenas 15 novos casos de Covid-19 desde o dia 20 de abril. O número total de casos de Covid-19 é de 1.041 infecções, com apenas quatro mortes. Segundo as autoridades, os bons resultados na contenção do vírus estão diretamente relacionados ao bom comportamento da população.

Além do isolamento, o governo impediu que não residentes entrassem na cidade e adotou uma quarentena rígida para cidadãos que estavam sendo repatriados. Pessoas infectadas pela Covid-19 receberam pulseiras eletrônicas para que o governo pudesse rastreá-las. 

Resultados positivos

O distanciamento social foi amplamente respeitado em Hong Kong, ao ponto dos governantes já autorizarem a retomada do comércio. “Temos o sentimento de que é hora de relaxar algumas barreiras da pandemia”, disse Carrie Lam, chefe do executivo de Hong Kong.

As novas diretrizes permitirão que pessoas voltem a se encontrar em locais públicos. Aos poucos, escritórios também poderão encerrar o regime de home office e retomar o trabalho presencial, com novas restrições. Escolas devem retomar as atividades a partir do dia 27 de maio. Mas a líder pede cautela.

“Com o vírus assombrando o resto do mundo, ainda é cedo para celebrar”, advertiu Lam. “A epidemia pode voltar, como a OMS já declarou. Devemos permanecer vigilantes”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários