Covid-19
Agência Brasil
Médico da linha de frente revela informações sobre o combate à Covid-19; confira mais detalhes

Apenas um em cada dez pacientes que são ventilados sobrevive na rede de hospitais Mount Sinai, em Nova York (EUA), segundo um médico linha de frente. Michael Gaisa é alemão, mas trabalha em Manhattan no combate à Covid-19 , doença que já tirou a vida de 62 mil americanos. 

LEIA MAIS: Sars-CoV-2 não foi fabricado pelo homem, dizem EUA

Em entrevista ao site Die Spiegel, Michael Gaisa comemorou a redução no número de pacientes em enfermarias. “Atualmente, temos cerca de 1,4 mil pacientes em nossas filiais. No auge da crise, eram 2,5 mil, mas cerca de 400 pacientes ainda estão na unidade de terapia intensiva com ventiladores”, afirma Gaisa. “O problema é que alguns deles estão no ventilador há várias semanas. Geralmente, esses pacientes morrem relativamente rápido, ou sua condição melhora em alguns dias”.

Estudo sobre os ventiladores

Quase todos os pacientes que precisaram de respiradores na maior rede de hospitais de Nova York morreram, informa estudo. De acordo com a rede Northwell Heath, 20% dos pacientes de Covid-19 tratados nos hospitais vieram a óbito, enquanto 88% dos que foram colocados nos respiradores faleceram.

ventilador força a entrada de ar nos pulmões do paciente que não consegue respirar sem assistência, nos casos mais severos de pneumonia e síndrome respiratória aguda grave. Outros estudos menores também mostram que pacientes que precisam de respiradores dificilmente sobrevivem.

Apenas 12% dos pacientes do estudo precisaram de ventiladores, segundo a Dra. Safiya Richardson do Instituto Médico da Northwell Health. O novo estudo, publicado pela Associação Americana de Medicina, mostra as complicações dos casos mais graves de Covid-19.

Com base nos 5,7 mil pacientes que precisaram de respiração artificial na rede Northwell Healt, em Nova York, os médicos chegaram em um perfil: 57% dos pacientes internados em estado grave sofrem de pressão alta; 41% são obesos e 34% são diabéticos.

“Pacientes que sofrem de diabetes têm maiores chances de precisar de respiradores na comparação com os outros”, diz o estudo. Homens também estão mais suscetíveis a morrer de Covid-19 que mulheres; nenhuma pessoa abaixo de 18 anos morreu. Em média, pacientes que superaram a etapa mais grave da doença eram mandados para casa após quatro dias.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários