Justin
Divulgação/Facebook/Justin Trudeau
Primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau


O primeiro-ministro do Canadá , Justin Trudeau, encaminhou um projeto para o parlamento visando limitar a posse de armas no país após o massacre que ocorreu no final de semana na zona rural e que deixou ao menos 22 pessoas mortas no que foi considerado o pior massacre da história moderna do país. 

Leia também: Austrália: Coalas salvos de incêndios voltam à natureza para restaurar população

O primeiro-ministro declarou em entrevista a um jornal local nesta quarta-feira (22) que o governo estuda a possibilidade de estabelecer novas regras sobre o controle de armas. Seguendo Trudeau, a proposta já estava pronta para ser enviada ao parlamento mas a crise do novo coronavírus (Sars-cov-2) gerou uma mudança de prioridades.

Na entrevista, o primeiro-ministro lembrou que durante a campanha para as eleições de outubro do ano passado o Partido Liberal, pelo qual exerce o cargo, defendeu  limitações à posse de armas e uma proibição total da venda de armas semiautomáticas.

As autoridades canadenses ainda não revelaram qual foi a arma utilizada no massacre da Nova Escócia semana passada. Esta informação é considerada de extrema importância e pode levar meses para ser divulgada, tendo como contraponto  a morte de dois policiais e dois civis por outro atirador em agosto de 2018 ainda não teve a arma revelada.

    Veja Também

      Mostrar mais