Águas limpas permitem que animais sejam observados
Reprodução/Facebook
Águas limpas permitem que animais sejam observados

Em meio a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) que fez o governo italiano impor medidas de isolamento social, as águas dos canais de Veneza ficaram mais cristalinas e receberam a visita inusitada de uma grande água-viva .

Leia também: Russo corre 100 km em volta da cama, assista o vídeo

A cena foi vista em um canal próximo à Piazza San Marco e registrada pelo biólogo italiano Andrea Mangoni. Ele capturou o momento exato em que a água-viva deslizou em meio ao reflexo dos palácios venezianos.

"Nas últimas semanas, devido ao bloqueio em decorrência do novo coronavírus , o tráfego de água na cidade encolheu acentuadamente. Então pude filmar a medusa que nadava", afirmou.

Leia também: Líbano tem o primeiro caso de Covid-19; paciente é uma refugiada

O episódio é um dos efeitos secundários e positivos do distanciamento social  provocado pela Covid-19 e está refletindo no aparecimento das espécies em seu habitat natural. A maré baixa e a redução do tráfego de gôndolas e barcos em Veneza aumentou a transparência da água, o que está permitindo uma observação melhor e mais de perto da vida marinha.

Segundo especialistas, a espécie Rhizostoma pulmo é a maior da família das águas-vivas e sua presença é normal em canais como os de Veneza .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários