Vivek Sharma foi levado ao hospital após cortar a própria língua arrow-options
Reprodução
Vivek Sharma foi levado ao hospital após cortar a própria língua


Um escultor de 24 anos foi encontrado pela polícia da Índia segurando a própria língua em uma das mãos, dentro de um templo na região do distrito de Banaskantha.  Segundo os oficiais que atenderam o caso, a principal suspeita é de que o homem, chamado Vivek Sharma, tenha arrancado o órgão em um ritual de sacrifício para acabar com a propagação da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus.

“Nos últimos dias, ele estava ansioso para voltar para sua cidade natal, em Madhya Pradesh, mas isso tornou-se impossível por causa das medidas de confinamento. Hoje, em total abandono, ele arrancou a própria língua”, disse HD Parmar, subinspetor de polícia de Suigam, em entrevista ao Times of India.

Leia também: Índia: Multidão ataca ambulância e impede enterro de médico vítima da Covid-19

“Nós encontramos ele inconsciente nas dependências do templo com a língua em suas mãos. Em seguida, ele foi levado a um hospital em Tharad, onde estão tentando recolocar a língua nele”, completou.

Devoto da divindade Kaali Mata, Sharma trabalhava com outros oito escultores, inclusive seu irmão, no templo Bhavani Mata, em Suigam. De acordo com Barijesh Singh Saab, um dos escultores, o jovem deixou o trabalho dizendo que iria ao mercado, mas não retornou. Quando o irmão tentou entrar em contato, outra pessoa atendeu o celular e disse que Sharma havia cortado a própria língua no Nadeshwari, outro templo de Suigam.

    Veja Também

      Mostrar mais