Primeira-minista da Nova Zelândia reduziu o próprio salário
Reprodução/TVNZ
Primeira-minista da Nova Zelândia reduziu o próprio salário


A primeira-ministra da Nova Zelândia , Jacinda Ardern , anunciou que reduzirá 20% do próprio salário por seis meses, em razão da crise econômica gerada pela pandemia da Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus. O corte foi aplicado também por ministros e executivos de serviços públicos.

O bloqueio realizado pelos neozelandeses é um dos mais rígidos do mundo. Durante as últimas três semanas, o governo aplicou medidas como o fechamento de escritórios, escolas e serviços não essenciais, paralisando a atividade econômica.

“Reconhecemos que os neozelandeses que dependem de salários enfrentam cortes nos pagamentos ou perderam seus empregos em razão da epidemia global”, afirmou Ardern em entrevista coletiva.

Leia também: ONU, China e outros líderes criticam Trump após corte do financiamento à OMS

“Se houve um tempo para aproximar os grupos em posições diferentes ao redor da Nova Zelândia , esse tempo é agora. Sou responsável pelo poder executivo e é aqui que podemos agir. Trata-se de mostrar solidariedades nesses tempos de necessidade”, completou.

Segundo os últimos dados atualizados, a Nova Zelândia tem 1.300 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e nove mortes confirmadas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários