Pronto-socorro na China arrow-options
Foto: Divulgação / Governo Chinês
Pronto-socorro na China

O chefe do Pentágono, Mark Esper, acusou nesta quarta-feira (15) o governo chinês de ocultar informações sobre o Covid-19, mais de quatro meses após as primeiras notícias do surto na cidade chinesa de Wuhan, no final de dezembro.

"Está claro que os chineses deveriam ter sido mais transparentes antes e compartilhar mais dados", disse o secretário de Defesa americano na rede de televisão Fox. "Hoje ainda estamos verificando se estão escondendo informações".

Secretário Wanderson de Oliveira, do Ministério da Saúde, se demite

"Se o DNA (do novo coronavírus) tivesse sido compartilhado anteriormente com nossos especialistas, teríamos entendido melhor como reagir", opinou Esper. "Para voltar à normalidade, ou quase normalidade, precisamos cooperar", acrescentou.

Mark Esper explica que todos os países do mundo têm cooperado para entender o vírus e controlá-lo. "Não vemos o que precisamos ver da China no momento", lamentou.

"Crise não é pretexto para contratos serem rasgados", diz presidente de banco

O novo coronavírus (Sars-CoV-2) já infectou mais de dois milhões de pessoas em todo o mundo e deixou mais de 127 mil vítimas. Os Estados Unidos são o país mais afetado, com 26 mil mortes.


    Veja Também

      Mostrar mais