Fachada da Embaixada da Itália em Brasília arrow-options
Reprodução/Facebook Embaixada da Itália no Brasil
Site do Ministério das Relações Exteriores disponibilizou perguntas e respostas para seus cidadãos

A Embaixada da Itália  fez um apelo para que todos os seus cidadãos que estejam no Brasil por motivos de breve duração retornem para o país europeu "o quanto antes". Esta semana, a  embaixada da Alemanha fez uma recomendação semelhante a seus cidadãos.

Segundo a representação diplomática, ainda há voos disponíveis pela Lufthansa (saindo de São Paulo) e pela Air France (saindo de São Paulo e Rio de Janeiro) que permitem chegar à Itália por meio de conexões em Frankfurt (Alemanha) e Paris (França), respectivamente.

A Alitalia e a Latam, que operam rotas diretas para Roma e Milão, suspenderam os voos devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). O aviso é válido apenas para cidadãos italianos residentes na Itália, mas que estejam no Brasil temporariamente, como por motivos de trabalho ou turismo.

O site do Ministério das Relações Exteriores do país europeu disponibilizou uma página de perguntas e respostas para esclarecer eventuais dúvidas sobre as condições para a volta à Itália .

As pessoas que retornarem devem comunicar imediatamente o órgão de saúde competente e serão submetidas a acompanhamento sanitário. Além disso, terão de cumprir um período de isolamento obrigatório de 14 dias na própria casa.

Leia também: Risco de despejo e depressão: brasileiras não conseguem sair da Itália

150 mil casos

O número de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na Itália chegou a 152.271, segundo balanço divulgado neste sábado (11) pela Defesa Civil.

Isso representa um aumento de 3,2% em relação ao dia anterior, quando o país havia registrado uma alta de 2,8%. Em termos absolutos, o crescimento foi de 4.694 casos. Já o número de mortes chegou a 19.468, após um acréscimo de 619 óbitos (+3,3%), contra os 570 registrados na sexta-feira (10).

A Itália também soma 32.534 curados, 2.079 a mais (6,8%) que no balanço anterior. Com isso, o número de casos ativos (que desconta curados e mortos) atingiu 100.269, alta de 2%.

Desse total, 68.744 estão em isolamento domiciliar ; 28.144 pacientes estão internados em quartos normais; e 3.381 seguem em UTIs. É o oitavo dia seguido de queda no número de doentes em terapia intensiva.

Leia também: Estados Unidos registram mais de 2 mil mortes por vírus em um dia

O primeiro-ministro Giuseppe Conte já anunciou a extensão da quarentena até 3 de maio, mas algumas atividades comerciais, como livrarias e papelarias, podem reabrir as portas em 14 de abril. 

    Veja Também

      Mostrar mais