Donald Trump arrow-options
Reprodução
Presidente Donald Trump


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump , ameaçou na noite desta terça-feira (07) cortar as contribuições do país para a Organização Mundial de Saúde (OMS) em meio à pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo o mandatário, a entidade teria uma atitude muito mais "favorável" à China durante essa crise, não ajudando os EUA como deveria. No início da coletiva de imprensa, Trump disse que iria "colocar um freio muito forte" aos valores dados à OMS e até que suspenderia o envio de dinheiro.

Leia também: 'Cada vez mais o uso da cloroquina se apresenta como algo eficaz', diz Bolsonaro

Ao ser pressionado pelos jornalistas sobre o quanto de dinheiro seria retido, o republicano desconversou. "Não estou dizendo que vou fazer isso, mas vamos analisar", pontuou.

A entrevista com os jornalistas seguiu o que Trump já havia postado em sua conta no Twitter, em que questionava porque a OMS "deu uma recomendação tão errada" ao não restringir os voos que saíam da China no início da pandemia.

Por sua vez, a OMS se limitou a dizer que esse "não é o momento" para discutir corte de fundos por conta da pandemia que está sendo enfrentada.

    Veja Também

      Mostrar mais