Espanha ultrapassou a Itália e já é o país mais afetado pela doença
Reprodução/Twitter
Espanha ultrapassou a Itália e já é o país mais afetado pela doença

Nesta sexta-feira (3), a Espanha confirmou um total de 932 novas mortes causadas pela Covid-19 e atingiu a marca de quase 118 mil casos confirmados da doença, ultrapassando a Itália em número gerais e se tornando o país mais atingido em toda a Europa.

Leia também: Em entrevista, Bolsonaro defende retorno de atividades na próxima semana

Segundo informações do Ministério da Saúde da Espanha , as infecções do novo coronavírus (Sars-Cov-2) no país já são de 117.710, contra 115.495 registros na Itália até o momento. Já o número de mortos é de 10.935 e o de pacientes curados passa a marca de 30 mil.

Apesar de negativos, os dados mostram uma redução no número de mortes no país nas últimas 24 horas. Na quinta-feira, foram 950 óbitos  causados pela Covid-19 , 18 a mais do que os dados desta sexta-feira.

No mundo, a doença já superou a marca de um milhão e 32 mil infecções, com os Estados Unidos na primeira posição no total de casos (mais de 245 mil), além de já ter vitimado 54 mil pessoas, sendo quase 14 mil só na Itália .

Isolamento prorrogado

Também nesta sexta, tanto Espanha quanto Itália confirmaram a manutenção do atual estado de isolamento por pelo menos mais um mês. Em confinamento total desde o dia 09 de março, os italianos foram informados de que deverão permanecer assim por "muitas semanas".

Você viu?

Leia também: Mourão parafraseia Geisel ao defender isolamento contra Covid-19

"Infelizmente não acredito que essa situação tenha passado até 1º de maio, precisamos ser extremamente rigorosos. Teremos que manter distância por algum tempo", afirmou Angelo Borrelli, chefe da Defesa Civil do país, em entrevista à rádio pública RAI 1.

Sobre a possível implementação de uma "fase 2" do projeto, anunciada pelo primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte e que consiste na gradual reabertura do comércio e retorno às atividades, Borrelli disse que isso só poderá ocorrer a partir de 16 de maio: "temos que aplicar medidas rígidas e cautelares".

Já na Espanha, que havia anunciado a prorrogação do estado de isolamento por mais 15 dias, especialistas afirmaram que a melhor opção é estender até o final do mês de abril, pelo menos até o dia 26.

Entretanto, segundo informações da imprensa local, tal decisão precisará ser aprovada pelo Congresso dos Deputados para ter efeito no país, assim como aconteceu com a primeira prorrogação.

Leia também: "Quem tem mandato fala, quem não tem, trabalha", diz Mandetta sobre Bolsonaro

Apesar das críticas, e das desavenças com os partidos de oposição, o governo crê que a medida não deve ter problemas para ser aceita, uma vez que trata de um ponto crítico para a sociedade espanhola .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários