campo de refugiados arrow-options
Reprodução/ Twitter
O campo de refugiados em Ritsona está em quarentena por risco de transmissão da covid-19

A partir desta quinta-feira (02), cerca de duas mil pessoas que moram no campo de refugiados de Ritsona, a cerca de 75 quilômetros de Atenas, ficarão em quarentena pelos próximos 14 dias para evitar a disseminação da Covid-19.

Leia também: Covid-19 já provocou 50 mil mortes no mundo

A ação foi anunciada pelo Ministério grego de Migração depois que 20 pessoas foram diagnosticadas com a Covid-19 e que moram em Ritsona. Segundo informações da imprensa local, o primeiro caso foi registrado em uma mulher que tinha acabado de dar à luz um bebê.

A polícia grega vai monitorar a implementação das medidas de isolamento . Dentro do campo foi construída uma área exclusiva para os pacientes já infectados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo o ministério informou, nenhuma das demais 20 pessoas que testaram positivo no campo apresenta sintomas de Covid-19. A única a apresentar os sintomas foi a primeira paciente, de 19 anos. No momento, a principal questão para as autoridades é se a infecção ocorreu no campo ou no hospital onde a mulher deu à luz.

"Tanto seu parceiro quanto um amigo da família foram testados e deram negativo. Portanto, não se sabe se a mulher foi infectada no campo ou no hospital", disse um porta-voz do Ministério de Migração à agência de notícias Efe.

Covid-19 na Grécia

O primeiro caso de Covid-19 na Grécia foi declarado no fim de fevereiro e, desde então, as organizações humanitárias e de direitos humanos solicitaram a evacuação dos campos de refugiados. Estima-se que mais de 40 mil solicitantes de refúgio vivem em campos superlotados nas ilhas gregas.

"As condições estão longe de serem ideais, mas devo destacar também que a Grécia está lidando com esse problema basicamente por conta própria. Não tivemos o apoio da União Europeia como desejávamos", disse o primeiro-ministro grego, Kyriákos Mitsotakis, à emissora americana CNN.

Leia também: Sistema funerário do Equador entra em colapso por mortes pela Covid-19

O país todo contabiliza 50 mortes pela Covid-19  e 1.415 infectados. A quarentena foi imposta em todo o território grego há uma semana.

    Veja Também

      Mostrar mais