Médico dizia que abusos faziam parte dos tratamentos
Istockphoto
Médico dizia que abusos faziam parte dos tratamentos

Um médico foi acusado de abusar sexualmente de pelo menos 109 pacientes menores, informou a promotoria de Wels, na Áustria, nesta segunda-feira (10). As autoridades determinaram que o homem de 57 anos, cuja identidade não foi revelada, seja levado a julgamento. Um relatório inicial revela que ele sofre de um grave distúrbio mental.

Leia também: Tempestades como as de São Paulo são o 'novo normal', dizem especialistas

Segundo a investigação, o médico disse a suas vítimas, todos meninos e cerca de 40 deles com menos de 14 anos, que essas práticas faziam parte do tratamento, o que permitiu a ele manter os abusos desde 2000, sem ser denunciado. Em alguns casos, o homem teria fornecido maconha para um dos meninos e levado outro para sua casa de férias no lago Attersee.

Em outra situação, ele levou uma criança de 12 anos para o Mar Vermelho, justificando a viagem como uma possibilidade de cura. A primeira acusação foi registrada em janeiro deste ano quando a mãe de um menino de 15 anos o denunciou.

Leia também: Homem x peixe: em caiaque, pescador vence batalha contra monstro de 227 quilos

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários