Abuso
Istockphoto
Médico dizia que abusos faziam parte dos tratamentos

Um médico foi acusado de abusar sexualmente de pelo menos 109 pacientes menores, informou a promotoria de Wels, na Áustria, nesta segunda-feira (10). As autoridades determinaram que o homem de 57 anos, cuja identidade não foi revelada, seja levado a julgamento. Um relatório inicial revela que ele sofre de um grave distúrbio mental.

Leia também: Tempestades como as de São Paulo são o 'novo normal', dizem especialistas

Segundo a investigação, o médico disse a suas vítimas, todos meninos e cerca de 40 deles com menos de 14 anos, que essas práticas faziam parte do tratamento, o que permitiu a ele manter os abusos desde 2000, sem ser denunciado. Em alguns casos, o homem teria fornecido maconha para um dos meninos e levado outro para sua casa de férias no lago Attersee.

Em outra situação, ele levou uma criança de 12 anos para o Mar Vermelho, justificando a viagem como uma possibilidade de cura. A primeira acusação foi registrada em janeiro deste ano quando a mãe de um menino de 15 anos o denunciou.

Leia também: Homem x peixe: em caiaque, pescador vence batalha contra monstro de 227 quilos

    Veja Também

      Mostrar mais