mulher de máscara e cabelo preto andando na rua arrow-options
Pikepro / Reprodução
Caso foi registrado em Seattle

O coronavírus surgido na China e já registrado em vários outros países provocou a morte de nove pessoas e infectou cerca de 400, revela nesta quarta-feira (22) o último boletim das autoridades de saúde chinesas.

A vice-ministra da Comissão Nacional de Saúde , Li Bin, alertou que o coronavírus pode sofrer mutação e se propagar mais rapidamente.  A comissão anunciou medidas para conter a doença diante da viagem de milhões de pessoas, por todo o país, para o feriadão do Ano Novo Lunar, esta semana.

Leia também: População da China aumenta para 1,4 bilhão de habitantes
Entre as medidas estão a desinfecção e a ventilação de aeroportos , estações de trem e shoppings. "Quando for necessário, os controles de temperatura também serão adotados em áreas-chaves e locais muito frequentados", informou a comissão.

O coronavírus , da mesma família do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, sigla em inglês), já foi identificado na Tailândia, Japão e Coreia do Sul, assim como em várias cidades chinesas.

Na terça-feira, os Estados Unidos confirmaram o primeiro caso no país, um homem que chegou a Seattle no dia 15 de janeiro, procedente da China.

Leia também: China constata mais 17 casos de pneumonia viral
O principal foco da doença é a cidade chinesa de Wuhan, onde as autoridades intensificaram os controles de febre no aeroporto, estações de trem e estradas. Em Wuhan, foi cancelado um importante evento do Ano Novo Lunar, que a cada ano atrai milhares de pessoas.

    Veja Também

      Mostrar mais